\\ Pesquise no Blog

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Concerto para macacos.

O tempo da forca passou. Mecanismos de repressão como este não são bem vindos ao novo homem. Viva as cabeças pensantes e integradas ao resto do corpo!
Viva a voz que canta e sai das cordas vocais não estranguladas!

(uivos e mais uivos)

O maestro se levanta e impõe sua batuta.
Ele está numa vala de frente para um ossário.

Eu disse vala?
Era pra ter dito vão Wagneriano.

Eita, eu disse ossário?
Era pra ter dito orquestra ó.

Ele então rege sua orquestra enquanto os uivos e as florestas comemoram a capacidade de restauração do amor entre os homo sapiens sapiens.

Reconstrução do Australopithecus afarensis, ancestral humano que desenvolveu o bipedalismo, mas que não tinha o grande cérebro do homem moderno.clique aqui e experimente Macacos do Chinês.

Nenhum comentário: