\\ Pesquise no Blog

terça-feira, 25 de maio de 2010

Ensaio #18

Sala Vianinha – 17/05/2010 – 13h às 16h30.
Diogo, Carolline, Flávia, Adassa, Lívia Flores e Gabriela Lírio.

Lucky não esteve presente. A Fabíola não conseguiu chegar de viagem há tempo de ir ao ensaio. Que falta que ela fez. Sensação de um órgão que quando fala compromete todo o organismo. Mas lutamos mesmo assim. Nosso trabalho foi uma primeira chegada no sexto movimento, aquele no qual Vladimir e Estragon são surpreendidos pela chegada de Pozzo e Lucky. Num ensaio anterior, decidimos que nestes dois movimentos com Pozzo e Lucky (o sexto e o sétimo) seguiríamos com personagens distribuídos. Assim, Flávia e Caroll como Vladimir e Estragon, Ada e Fabíola como Pozzo e Lucky. Uma outra forma de abordar o original.

Passamos uma primeira parte do ensaio a partir de aproximações e afastamentos entre os corpos. Treinamentos Viewpoints a partir de raias com comandos movidos por estados específicos. Estados que pudessem nos dar um esboço daqueles personagens. Depois de uma hora experimentando algum corpo possível para cada personagem, certa corporeidade, começamos a improvisar. Muitas coisas boas surgiram, listo a seguir não somente elas:

. as garrafas plásticas de água sendo usadas como pênis;
. mijam a água e nadam sobre ela;
. pozzo fala no microfone à lucky;
. falam de lucky (strike), o cigarro;
. flávia com descontroles (implora para fazer pozzo e lucky, grita pedindo para fazer a árvore);
. o texto sendo todo dado a partir de um longo alongamento;
. ada entra arrastando uma cadeira (é lucky, via PdS);
. o pozzo de ada confere o tempo inteiro se sua representação está funcionando bem;
. didi e gogô se alegram com a chegada dos desconhecidos;
. em muitos momentos as atrizes tentavam resolver a cena via mimica;
. lucky vira um mero palanque para o ego de pozzo – ele é escadinha;
. o gogô de caroll arrota;
. a caroll sempre apanha do pozzo e parece não conseguir desenhar que foi agredida (é ruim e engraçado);
. estranhamento de didi e gogô em relação à interpretação excessiva de pozzo (que acha sempre um pretexto para fazer teatro);
. ada me evoca a possibilidade de ver pozzo e lucky como uma nova dupla de atores, de comediantes;

Ao término do ensaio, conversando com a professora orientadora Gabriela Lírio, ela sugeriu que eu pensasse em relação à minha presença em cena. Meu deus. Não consegui parar de pensar nisso. Existe alguma coisa nesta possibilidade – que eu não sei ainda o que é – mas que me parece extremamente interessante. A professora orientadora Lívia Flores também passou pelo ensaio.

Nenhum comentário: