\\ Pesquise no Blog

sexta-feira, 14 de maio de 2010

do último ensaio

o que ficou...
pensamentos à cerca da síntese de palavras em Beckett. Como é bom poder dizer apenas o necessário.
Nossa fala cotidiana é tão prolixa, excessiva, isso me incomoda tanto e tantas vezes que ao me debruçar sobre a obra "Esperando Godot" me sinto aliviada pela forma simples e direta com que as personagens dizem

o que não consigo esquecer...
Fabíola brincando com os personagens de Beckett como se estes fossem bonequinhos manipuláveis. Por coisas assim que penso tudo isso valer a pena por mais absurdo que isso possa parecer. acho genial.
Outra coisa que não consigo esquecer é a cadeira se transformando em cavalo na chegada do menino, Carolê além de ter essa idéia fazia a sonoplastia da chegada do cavalo dizendo a incrível palavra: pocotó.
outra coisa: Senhor Albert? Senhor Albert? Senhor Albert? Senhor Albert? Senhor Albert? Senhor Albert?
outra coisa: Adassa com esparadrapo na boca.

Nenhum comentário: