\\ Pesquise no Blog

domingo, 16 de dezembro de 2012

Do acontecimento

É como se hoje eu tivesse saído de casa e, no entanto, ficasse com a cabeça em processo. Pensando. Tramando. Voltando. Perguntando-se e em plena auscultação do filho.
Falo de MIRANDA e sobre o saldo deste ano. Somos uma companhia que preza pela vitalidade do encontro. Quer dizer: se ele for de mentira então não terá eco em nós; se virar mentira então a gente se DESFIBRILA.

DESFIBRILATOR é um tipo específico de ator que é capaz de chocar os limites ressequidos do hábito com o calor de seu próprio corpo.

MIRANDA este ano nos fez descobrir a performance enquanto ficção. É como se terminasse o ano e tivessemos a certeza de que qualquer ficção mentira ou invenção pode ser sincera, desde que expressada por um corpo que se disponha à sinceridade avassaladora do encontro.
De novo e mais uma vez falamos da diferença.
Como ser aquilo diferente do que eu sou?
...

Nenhum comentário: